Não apenas as infecções virais respiratórias agudas e a gripe são as doenças mais comuns no outono

O outono traz muitas mudanças: temperaturas mais frias, folhagens coloridas e, infelizmente, um aumento no número de doenças. Embora as infecções virais respiratórias agudas e a gripe sejam geralmente as principais preocupações durante essa época do ano, há outras doenças comuns que não devem ser negligenciadas.

Uma das doenças mais comuns no outono são as alergias sazonais. Quando as plantas liberam seu pólen, muitas pessoas apresentam sintomas como espirros, coceira nos olhos e coriza. As pessoas que sofrem de alergias conhecem muito bem o desconforto que surge nessa época do ano.

Outra doença comum durante o outono é a gastroenterite, ou gripe estomacal. Essa doença altamente contagiosa causa sintomas como vômito, diarreia e cólicas estomacais. Ela pode se espalhar facilmente em ambientes fechados, como escolas e escritórios, o que a torna uma ocorrência comum nessa época do ano.

blank

Além disso, à medida que o clima fica mais frio, aumenta o risco de infecções respiratórias, como bronquite e pneumonia. Essas infecções podem ser causadas por bactérias ou vírus e podem levar a sintomas como tosse, dificuldade para respirar e dor no peito. É importante tomar precauções, como lavar as mãos com frequência e evitar contato próximo com pessoas doentes, para prevenir essas doenças.

1 Alergias sazonais

As alergias sazonais, também conhecidas como febre do feno ou rinite alérgica, são um problema de saúde comum que afeta muitas pessoas durante o outono. Essas alergias são desencadeadas por alérgenos, como pólen, mofo e ácaros, presentes no ar. O sistema imunológico de uma pessoa alérgica reage de forma exagerada a esses alérgenos, levando a sintomas como espirros, coceira, nariz entupido ou escorrendo e olhos lacrimejantes.

1.1 Alérgenos comuns

1.1 Alérgenos comuns

Há vários tipos de alérgenos que podem causar alergias sazonais. Entre eles estão

  • Pólen: O pólen de gramíneas, árvores e ervas daninhas é um gatilho comum para a rinite alérgica. Ele é liberado no ar durante o outono, causando sintomas em pessoas alérgicas.
  • Mofo: Os esporos de mofo podem estar presentes tanto em ambientes internos quanto externos durante o outono. Eles podem causar alergias quando inalados, levando a sintomas respiratórios.
  • Ácaros da poeira: Os ácaros são criaturas minúsculas que se desenvolvem em ambientes quentes e úmidos. Eles podem ser encontrados em roupas de cama, móveis estofados e carpetes. A inalação de seus alérgenos pode desencadear sintomas de rinite alérgica.

1.2 Sintomas e tratamento

Os sintomas das alergias sazonais podem variar de leves a graves e podem afetar significativamente a qualidade de vida de um indivíduo. Os sintomas comuns incluem:

  • Espirros
  • Coceira ou olhos lacrimejantes
  • Nariz entupido ou escorrendo
  • Gotejamento pós-nasal
  • Tosse

Para controlar as alergias sazonais, as pessoas podem adotar as seguintes medidas:

  1. Evitar a exposição a alérgenos: Fique em casa o máximo possível durante os dias com alta contagem de pólen ou mofo. Mantenha as janelas fechadas e use purificadores de ar para reduzir a exposição a alérgenos.
  2. Tome medicamentos de venda livre: Anti-histamínicos, sprays nasais e descongestionantes podem ajudar a aliviar os sintomas da alergia.
  3. Consulte um médico: Se os sintomas forem graves ou persistentes, é aconselhável procurar orientação médica. O médico pode prescrever medicamentos mais fortes ou recomendar injeções contra alergias para o tratamento de longo prazo.

Ao tomar essas medidas, as pessoas podem gerenciar com eficácia suas alergias sazonais e minimizar o impacto que elas têm em suas vidas diárias.

2 Transtorno afetivo sazonal

O transtorno afetivo sazonal, ou SAD, é um tipo de depressão que ocorre em uma determinada época do ano, geralmente nos meses de outono e inverno. Geralmente é chamada de “depressão de inverno”. Acredita-se que o TAS seja causado pela falta de luz solar, pois as horas reduzidas de luz do dia podem desregular o relógio interno do corpo e afetar os níveis de serotonina, que desempenham um papel na regulação do humor.

Os sintomas do TAS podem incluir sentimentos de tristeza, fadiga e falta de interesse em atividades que antes eram agradáveis. As pessoas com TAS também podem apresentar alterações no apetite, ganho de peso e dificuldade de concentração. É importante observar que esses sintomas são mais do que apenas um caso de “tristeza de inverno” e podem afetar significativamente a vida diária de uma pessoa.

As opções de tratamento para o TAS incluem terapia de luz, na qual os indivíduos são expostos a luz artificial brilhante para compensar a redução da luz solar. Medicamentos antidepressivos e psicoterapia também podem ser usados para controlar os sintomas. Além disso, fazer mudanças no estilo de vida, como praticar exercícios regularmente, ter uma dieta saudável e praticar técnicas de redução do estresse, pode ajudar a aliviar os sintomas do TAS.

2.1 Quem está em risco?

Embora o TAS possa afetar qualquer pessoa, certos fatores podem aumentar o risco de desenvolver o distúrbio. É mais comum em mulheres, indivíduos mais jovens e pessoas que vivem em latitudes mais ao norte, onde há menos luz do dia durante os meses de inverno. O histórico familiar de depressão e um histórico pessoal de depressão ou transtorno bipolar também podem aumentar a probabilidade de desenvolver o TAS.

2.2 Prevenção

Há várias medidas que podem ser tomadas para ajudar a prevenir ou controlar o TAS. Sair de casa durante o dia, mesmo que esteja nublado, pode ajudar a aumentar a exposição à luz natural. Criar um ambiente claro e bem iluminado em casa e no local de trabalho também pode ser benéfico. Praticar exercícios regularmente, manter uma dieta saudável e controlar os níveis de estresse podem contribuir para o bem-estar geral e reduzir potencialmente o risco de desenvolver o TAS.

Em conclusão, o transtorno afetivo sazonal é um tipo de depressão que ocorre em épocas específicas do ano, geralmente nos meses de outono e inverno. Ele pode afetar significativamente o humor e o funcionamento diário de uma pessoa. Entretanto, há opções de tratamento disponíveis e mudanças no estilo de vida que podem ajudar a gerenciar e prevenir os sintomas do TAS.

3 Exacerbação de doenças crônicas

Além das infecções virais respiratórias e da gripe, o outono geralmente traz uma exacerbação de doenças crônicas. As mudanças nas condições climáticas e as flutuações de temperatura podem ter um impacto negativo em indivíduos que sofrem de doenças como asma, alergias, artrite e doenças cardiovasculares.

A asma é uma doença respiratória crônica que afeta as vias aéreas e pode ser desencadeada por vários fatores, incluindo ar frio, umidade e alérgenos. Durante o outono, a combinação de temperaturas mais frias e maior exposição a alérgenos, como mofo e pólen, pode levar a um aumento dos sintomas da asma. É importante que as pessoas com asma tomem medidas preventivas, como o uso de inaladores e a prevenção de gatilhos, para controlar os sintomas durante essa época do ano.

As alergias são outra condição crônica comum que pode piorar durante o outono. O pólen de ambrósia, que prevalece nessa estação, pode desencadear reações alérgicas em pessoas sensíveis a ele. Isso pode causar sintomas como espirros, coceira e congestão. Tomar anti-histamínicos e evitar atividades ao ar livre durante os horários de pico do pólen pode ajudar a aliviar os sintomas da alergia.

A artrite, uma doença crônica caracterizada pela inflamação das articulações, também pode ser agravada por temperaturas mais frias. A queda na temperatura e as mudanças na pressão atmosférica podem causar rigidez e dor nas articulações, dificultando a realização das atividades diárias dos indivíduos com artrite. Aplicar bolsas de calor ou tomar banhos quentes pode ajudar a aliviar o desconforto e melhorar a mobilidade.

Pessoas com doenças cardiovasculares também podem apresentar exacerbação de seus sintomas durante o outono. As temperaturas frias podem fazer com que os vasos sanguíneos se contraiam, aumentando a carga de trabalho do coração. Isso pode levar a dores no peito, falta de ar e outros sintomas cardiovasculares. É essencial que as pessoas com problemas cardíacos se mantenham aquecidas, vistam-se em camadas e evitem atividades extenuantes para evitar complicações.

Em conclusão, o outono pode ser uma época desafiadora para pessoas com doenças crônicas. É importante que os indivíduos estejam cientes da possível exacerbação de seus sintomas e tomem as precauções necessárias para gerenciar suas condições. Mantendo-se informados e seguindo as orientações médicas adequadas, os indivíduos podem minimizar o impacto das doenças crônicas durante essa época do ano.

PERGUNTAS FREQUENTES

Quais são algumas das doenças comuns que ocorrem no outono?

Durante o outono, as doenças comuns incluem não apenas infecções virais respiratórias agudas e gripe, mas também alergias, asma, infecções gastrointestinais e transtorno afetivo sazonal.

Como posso evitar pegar uma infecção viral respiratória no outono?

Para evitar contrair uma infecção viral respiratória no outono, recomenda-se praticar boa higiene, como lavar as mãos com frequência, evitar contato próximo com pessoas doentes e tomar a vacina contra a gripe.

Quais são alguns dos sintomas do transtorno afetivo sazonal?

Alguns sintomas comuns do transtorno afetivo sazonal são: sentir-se deprimido ou mal-humorado, ter baixos níveis de energia, ganhar ou perder peso e ter dificuldade para dormir.

O que devo fazer se tiver uma infecção gastrointestinal?

Se você tiver uma infecção gastrointestinal, é importante manter-se hidratado bebendo bastante líquido e evitar alimentos que possam irritar o sistema digestivo. Descansar e dormir bastante também é benéfico para a recuperação.

Como posso controlar minhas alergias durante o outono?

Para controlar as alergias no outono, você pode tentar evitar atividades ao ar livre quando a contagem de pólen estiver alta, manter as janelas fechadas para evitar que os alérgenos entrem em sua casa e usar medicamentos de venda livre para alergia, conforme recomendado por um profissional de saúde.

Quais são as doenças mais comuns no outono?

No outono, as doenças mais comuns incluem infecções virais respiratórias agudas, gripe, alergias e depressão sazonal.

Como posso evitar ficar doente no outono?

Para evitar ficar doente no outono, você pode praticar uma boa higiene lavando as mãos regularmente, evitando contato próximo com pessoas doentes, mantendo-se ativo, dormindo o suficiente, comendo uma dieta saudável e vacinando-se contra a gripe.

Exploração BioBeleza